Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Os tempos difíceis passaram


Os tempos difíceis passaram e tudo seguiu o seu rumo, eu beijei a melhor garota doo mundo e a perdi sem saber porque, eu fui abandonado numa casa sem explicações, sofri com a solidão, eu rezei até aprimorar a minha fé, eu bebi todas as doses do mundo e escrevi um livro, eu menti pra mim mesmo todas as vezes que neguei o amor, estou curado mesmo que eu possa ver nas cicatrizes que a luta foi árdua, mas estou aqui em pé mudando o meu mundo buscando fé em coisas melhores e superiores, o ano vai passar e vou arrancar outra folhinha do calendário, a vida está sendo mais bem vivida hoje do que no começo do ano passado, os tempos difíceis passaram e estou aqui sorrindo em frente ao um mundo de novas chances, eu tenho saudade dos meus amigos, mas eles seguiram em frente, saudade do meu filho e das pessoas que fizeram tanta força pra me machucar, desta vez eu segui o caminho certo, e tudo faz mais sentindo agora, vamos viver o novo.

Written By: Karrike Bongiovi
31/12/2013- 12:50
(Ter)

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Eu fui me Libertar


Eu não fui ali para te reclamar nada, eu não fui ali para te cobrar nada da sua vida particular, eu fui ali para te ver, eu preciso olhar para você, eu não ligo a forma dura que você ver a vida, eu não ligo como tudo foi dividido entre nós porque nós pagamos os nossos pecados, eu fui te ver para ver se eu matava você de dentro de mim e o que restou foram lágrimas pela estrada onde eu já chorei diversas vezes, não ficou nada de errado para se dizer, não houve adeus porque temos coisas que nos ligam, eu chorei quando você veio me encontrar na beira da estrada, eu quase morri dentro daquele ônibus.
Eu não fui ali se meter na sua vida particular, eu não me importo com seus outros amores, porque no meio deles quem está sou, eu fui lá porque eu precisa te ver, eu precisa escutar você, mesmo com ameaças, mesmo com o seu desprezo, houve uma hora que você mentiu e seus olhos marejaram e você voltou para casa como eu voltei, diferente e mais forte.
Então eu chorei quando eu olhei para os céus e agradeci a graça alcançada, eu pude deixar lado toda a dor e pude lembrar porque sempre demos certos, porque sempre fomos amigos, porque nunca demostramos para o mundo o que sentíamos dentro de nós. hoje eu virei essa página.

Written By: Karrike Bongiovi
18/12/2013 -20:36
(Qua) 

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Carta para uma Nova Vida


Momento difícil eu me vi na total solidão, eu acordei numa manhã cinzenta, me vi jogado num canto, sem esperança, sem destino, não há nada mais em que acreditar, busquei amor nas pessoas erradas, fui usado e isso nenhum sabão e água pode limpar. A minha alma anda machucada, não é a tristeza, não é o abandono, é apenas essa falta de esperança e como eu não tenho mais nada a perder, entaõ eu vou enxugar as lágrimas e deixar tudo fluir com todo esse peso que carrego nas costas, um dia tudo muda, um dia tudo acaba e tudo se conserta, eu não perdi nada, quem sabe eu ganhei a chance de melhorar, eu acordei para uma nova vida e desta vez não olharei para trás. Me sinto incomodado dentro de mim mesmo, buscando espaços para deixar entrar o novo e sair todas as magoas e recentimentos. Hoje eu percebi que a vida poderia ser mais dolorosa se eu ficasse buscando respostas, então eu percebi que existe um ser humano dentro de mim com força para lutar nos dias dificies, mas as tempestades passam, as pessoas seguem seus caminhos e é humanamente impossível saber como será o amanhã, então eu vivo o presente neste presente de Deus que é a vida, e agora não importa se vou passar o natal sozinho, se vou beijar a garota que eu amo, eu estou aberto para o meu melhor e quem quiser me seguir saiba que a minha vida é uma tragédia de altos e baixos, de glórias e decepções, por aqui bate um coração sofrido que nunca desitiu, eu acordei com uma certeza que não sofrerei por pouca coisa ou por pessoas pequenas, existe algo maior, existe sonhos, vitórias e a sensação que agora tudo mudou. Então neste momento difícil enxergo não uma dificuldade e sim um milagre que me levará de um simples miserável a alguém que um dia dirá que venceu seus medos e seus pecados, hoje eu acordei para me vencer, estou feliz, estou sentindo algo mudar diante dos meus olhos, estou recebendo a minha ressureição e nascendo para uma nova vida.



Written By: Karrike Bongiovi
16/12/2013- 0:16
(Seg)
Delicate - Damien Rice

domingo, 15 de dezembro de 2013

Ela Partiu


Ela se foi, me olhando com olhos de saudade, buscando uma nova vida, deixando para trás todas as indiferenças e leviandades. Ela se foi como um sopro, deixando meu coração partido, deixando suas marcas pelo meu corpo, e chorando eu fiquei vendo que não somos dono de nada e ninguém, não restou mágoas e nem ódio. ela colocou seus pertences na sala fez amor comigo pela manhã e partir me deixando sangrando com um mundo menos vivo.
Ela se despediu e disse que era a última vez, eu deixei de ser eu mesmo, eu morri um pouco, ela me deixou como todas as outras e foi pra longe como todos fizeram.
Sozinho estou, lembrando todos os momentos que desperdicei, mas ficou o perfume dela nos lençóis, ela testou minha paciência, ela me expões  ao ridículo, me fez chorar pelas madrugadas que me consomem.
Ela levou as coisas que me fazem feliz, levou a esperança, e deixou a minha casa e o meu coração vazio.
Já não podemos compartilhar o mesmo sorriso, nem tão pouco sentimentos, eu busco paz, busco algo que não existe entre essas paredes.
Ela partiu sem nada e ao mesmo tempo com tudo que importa para mim...

Written By: Karrike Bongiovi
15/12/2013 - 15:46
(Dom)

Delicate


We might kiss when we are alone
When nobody's watching
We might take it home
We might make out when nobody's there
It's not that we're scared
It's just that it's delicate
So why do you fill my sorrow
With the words you've borrowed
From the only place you've known
And why do you sing Hallelujah
If it means nothing to you
Why do you sing with me at all?
We might live like never before
When there's nothing to give
Well how can we ask for more
We might make love in some sacret place
The look on your face is delicate
So why do you fill my sorrow
With the words you've borrowed
From the only place you've known
And why do you sing Hallelujah
If it means nothing to you
Why do you sing with me at all?
So why do you fill my sorrow
With the words you've borrowed
From the only place you've known
And why do you sing Hallelujah
If it means nothing to you
Why do you sing with me at all?

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Monológo de um homem só



Ele chorou, buscou, escutou no silêncio, ele buscou entre os espaços vazios, saiu, correu, esperou comoum faminto espera um pedaço de pão, ele se humilhou, se martirizou, fez sinal de fumaça, amaldisuou os céus, manchou as mãos de sangue, buscou uma resposta, um sinal, porque ele é burro, ele não entende as placas, ele sorriu e murmurrou dezenas de vezes. Ele feriu os rins, ele quase morreu, ele juntou papeis, ele sentiu dor, ele criou esperança, ele se deitou no chão, ele buscou o amor onde havia dúvidas, ele varreu os dias e comeu cola, ele esperou como se espera um amanhecer, ele se viu estranho no espelho, ele pôs fogo num céu claro, ele encontrou o céu pisando no inferno. Ele quase morreu, quase descobri as respostas, quase aprendeu, mas ele é inocente, meio amargo, totalmente coração. Ele buscou, riscou, pulou se agrediu, eu calou, cuspiu, adoeceu, esquivou-se, ajoelhou-se em parte prostou-se. Ele ressucitou, acreditou, libertou, ele te amou, ele se doou, ele apenas tentou como todos os bobos e os apaixonados tentar. Ele costurou, ele se seguiu, ele voltou ao basico, ele amou, sangrou, regenerou-se, acordou e no mesmo instante ele se curou

Wriiten By:Karrike Bongiovi
13/12/13 01:25 (a.m)Sex

Heart - Alone

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Casulo de Dor


Eu gostaria de entender sobre aquilo que Deus reservou pra mim, porque o sofrimento é tão presente, eu deixei de lado meus amigos, deixei os amores morrerem, agora eu vivo sozinho e sem nada, mas não estou reclamando, vou buscar algo diferente, vou sair por ai sem culpa e sem medo. Eu gostaria que a vida me desse um bonus, não sou um monstro como já me chamaram, todos se transformam e eu ainda no casulo da dor e da autopiedade. Estou me levantando, devagar mas ficando com os dois pés no chão. Eu gostaria de ficar em paz, não irei esperrae mais nada, viver sem expectativas e pôr uma pá de cal nas magoas, lembranças e essa vida sem noção. Adeus.

Written By: Karrike Bongiovi/ Ellen Souza/ Bianca Calvani

07/12/2013- 23:23 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Eu não sei se fiz o certo ou o errado


Eu não sei se fiz certo ou errado e isso não importa, eu não sou um superhomem, porque eu tenho meus erros e acerto, eu não consigo mudar as coisas que me cercam, eu perdi minhas chances de amar, eu deixar de lado as coisas em que eu acreditava, eu voltei pra casa me deitei e esperei o mundo desabar, então em me desidratei de tanto chorar as magoas que ainda restaram.
Eu não sei se fiz o certo ou o errado, eu não sou daqui, talvez não seja de canto algum, sou um poeta sem letras, ou apenas um idiota no mundo real.
Estou aos pés do gigante, estou desfilando no inferno, buscando forças em algo invisível, eu sou de carne e osso, sou um homem sem rosto e sem personalidade, e neste momento eu espero um milagre do céus, como uma multidão espera a chuva, as angustias e as histórias passaram e eu parei no tempo.
Eu não sei o que fiz de errado, mas nunca procurei o certo, meus sentimentos sobraram numa curva e me sinto um estranho dentro do meu corpo com esse vontade de sumir, com essa vontade de ser abraçado por braços inexistentes. Sou buscando coisas que nunca me fariam mal, sonhando com a paz que não existe pra mim, seguindo solitário numa calçada de dor.


Written By: Karrike Bongiovi
05/12/2013 - 18:56
(Qui)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A Morte seria um Alivio


Noite triste, sem sinal de ninguém para conversar, eu notei que as minhas digitais sumiram e que as lágrimas e a dor são maiores do que tudo que consigo suportar. Agora eu busco algo melhor para acreditar, sem sono e sem amor, aqui não existe nenhum herói cruzando o céu. Noite estranho onde alguns cigarros se consome entre meus dedos e as horas ficam estagnadas no lodo, me sinto cansado, a chuva poderia lavar todos os pecados, mas está muito seco eu preciso de uma nova chance.
Noite intragável, estou aprendendo que a solidão será a minha única companhia, eu não plantei coisas boas, sozinho nesta casa eu me sinto abandonado contando histórias que ninguém se importa. Bem, se eu desaparecesse não seria tão ruim assim, pois eu sonho com um lugar onde eu não sinto dor um lugar onde os sorrisos são verdadeiro e a vida flua de uma forma que eu me sinta livra.
Me sinto estranho buscando respostas de onde nunca há respostas, me vejo mergulhado na autopiedade, chorando migalhas e tentando me levantar sem puder. Noite triste onde as chances de ser feliz são nulas, estou pronto para partir, porque a última fagulha de esperança foi apagada. Eu estou sentindo meu mundo desabando e caminhar sobre os cacos não irá curar meus pés, só estou pedindo um pouco de paz e companhia. Noite vazia tudo em silêncio e o mundo gritando dentro da minha cabeça, eu vou morrer de alguma forma e se fosse neste momento eu estaria mais que pronto.

Written By: Karrike Bongiovi
30/10/2013- 01:43 a.m

(Qua)

Me Ajude


Por favor não suma, por favor eu preciso um pouco da sua presença no meu dia, estou aos pedaços e você é a única luz que enxergo no meio deste caos, desculpa se eu tenho medo de ficar sozinho,  sabe a vida anda me castigando demais e o motivo de eu continuar são suas palavras e essa esperança cega de algo mudar. Por favor não suma, sou um homem cheio de defeitos, mas eu amo você e isso me move deste mundo que castigo um homem tão estupido como eu. Por favor vem e me salva, eu preciso da sua luz pra enxergar o melhor caminho.  Por favor não suma, hoje você é a unica mão que me puxa deste mar de lama e dor, você é o colorido dos meus olhos. Me resgate só te peço uma coisa simples me ajude a se reerguer, sem você será quase impossível. Te agradeço.

Written By: Karrike Bongiovi
29/10/2013 - 01:25 a.m

(Ter)

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O Amor que nos Contamina


Já está na hora de escrevermos uma nova história, vamos nos despir de censura e pôr as cartas sobre a mesa, vamos traduzir nossas diferenças. 
O amor nos contaminou e o matamos porque não soubemos juntar nossas diferenças e separar nossas igualdades, a casa está vazia de sorrisos e falta o som dos pratos quebrando no chão, falta tantas coisas comuns que superam os grandes sonhos. 
Já está na hora de empurramos a poeira para debaixo do tapete, precisamos ser a festa e se embriagar de prazer, estou entendendo que é hora de mudar tudo e pintar os muros de tons vivos, vamos pôr fogo neste mar de calmarias, eu preciso mostrar a você que atrás das minhas frustrações existe um ser humano comum e cheio de expectativas que se apagam e se renovam a cada frase ou silabas que saem de você.
Já está na hora de entrarmos no nosso ninho e aceitamos que a nossa vida é apenas você, eu e o que podemos mudar, mesmo sorrindo e brigando, mesmo amando e odiando muitas vezes, será sempre a mesma coisa e se não tentarmos, frustaremos sonhos e a poeira estará sempre debaixo do tapete do tempo.

Written By: Karrike Bongiovi
22/10/2013 - 01:40 a.m
(Ter)


quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Olhares Impossíveis



Você me olha com um olhar de vontade, você quer um beijo e sei que você espera algo alem de um abraço, você é aquela que me tortura e me enlouquece nas madrugadas.
Vontade de beijar o seu pescoço e dizer palavras no seu ouvido só pra ver você mordendo os lábios, você é um desejo quase impossível e seus olhos me procuram pela sala e seu coração acelera com a minha presença, então vem tira essa vergonha e se entrega sua presença está fazendo festa no coração e abrindo a minha cabeça pro novo, essa é uma emoção nova é como se o mundo girasse em câmera lenta, vem ser a minha rainha e deixa eu grudar no seu corpo e ser como uma tatuagem.
Você me olha com seus olhos grandes de fome e sonhos, tudo para é quase proibido, tudo é anormal, somos apenas você, eu e nossos segredos. 
Então brindemos ao nosso desejo contido e escondido, todas as vezes que seguro sua mão tenho vontade de te puxar pra perto te beijar e dizer que você é minha.

Written by:Karrike Bongiovi
06/10/2013- 13:56

(Dom)

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Somos indivisíveis, mas não somos invisíveis.



Não vire seu rosto pra quem precisa de você
Não descarte seus sonhos na primeira esquina
Somos indivisíveis, mas não somos invisíveis.
Não maltrate quem te faz bem
Não seja idiota, seja apenas aquilo que seu coração manda você ser.

Não brigue por bobagens
Não cuspa no prato que comeu
Siga seus sonhos numa calçada dourada.
Não seja aquilo que os outros pensam de você.

Vá em frente mude seu mundo
Pinte as paredes da sua casa com um tom mais feliz.
Vá em frente e sinto a brisa cortar seu rosto.
Nunca desista de lutar mesmo que seus pés e mãos não suportem mais.

Vá em frente...
Somos indivisíveis, mas não somos invisíveis.

Written By: Karrike Bongiovi
03/10/2013 - 16:52
(Qui)

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Em Seus Segredos


Ei meu amor me conte seus segredos lentamente, eu preciso entender o motivo porque seus domingos andam sendo tão tristes. Ei eu sei que a minha ajuda não é tão importante, mas eu estou aqui para segurar você quando você estiver caindo. Vem aqui e escreve uma nova página, já está chegando o natal e nessa época alguns corações começam a sangrar, vem e deixa o mundo lá fora e coloca sobre a mesa aquilo que te deixa tão solitária nas noites frias, vem que eu te curo quando a febre alta fizer seus joelhos doerem.
Ei me ligue quando tudo que você tiver foram lembranças tristes, poste suas dores em palavras que só eu entenda e não se faça de estranha, não esqueça que já fizemos coisas que mudaram o nosso mundo. Ei quando você se cansar de tudo e quando os seus amigos não tiverem nada a te dizer, eu estarei aqui para escutar os seus segredos e enxugar as suas lágrimas, estarei aqui pra te consolar  com um abraço sincero e com tudo aquilo que você espera. Vem e diz aquilo que você precisa mudar, vem e transforma tudo e muito mais.

Written By:Karrike Bongiovi
24/09/2013 - 10:39 a.m

(Ter)

Bon Jovi -That´s What the Water Made Me 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

#18 História de uma Vida Distante.


Ontem eu sonhei com você, bem certo que tudo já havia sido esquecido e tudo mudado entre a realidade e sono. Nós já vivemos entre moinhos de vento e doses envenenadas de dor, e o que mais me fere e está preso onde você me deixou e eu que já provei do seu mundo sem você.
Agora somos estranhos pelos caminhos tortos e virtuais, somos faísca e resquícios de sonhos que morreram em manhãs cansadas. Aquele amor ficou escurecido minutos atrás, exatamente 3.155.760 minutos distante daquilo que um dia você significou para a minha história, e tudo naufragou entre esses espaços que deixamos em paz.
Infelizmente essas palavras não são de graça, sonho diferente porque os segundos correram e na piscina de ilusões nos surgimos em outros braços e em novas histórias.
Nos reescrevemos em linhas diferentes, que suas explosões de felicidade curem toda a tristeza que um dia causei a você.
Ontem eu esqueci você, talvez eu tenha feito isso há alguns minutos atrás ou quem sabe essa história não precisava ter sido real, e é assim que tudo deve permanecer, porque nossos sorrisos merecem outros quadros e nossos corações braços. então siga em paz.

Written By: Karrike Bongiovi
18/09/2013- 03:04
(Qua)


Damien Rice- Amie


Um Mundo Novo Para as Velhas Formulas



Há tantas coisas erradas acontecendo aqui, a solidão parece tão presente e as madrugadas criam histórias menos gloriosas, falta a coragem  para encontrar um mundo as velhas formulas de amar sem culpa e sem dor, faz muito tempo que desistir dos sorrisos e abandonei a esperança, as noites se tornaram dias e o meu rosto foi sendo consumido pelo tempo e a vida desmoronou como castelos de areia no meio do nada, em torno de mentiras e poucas verdades que deixei de acreditar.
Há tantas coisas a serem mudadas e depois de tantas histórias escritas e dias passados, algo há de renascer nessa terra árida que perece dentro do meu peito e transformei todas as coisas antigas em um mundo novo onde os muros e os sorrisos são bem mais coloridos.

Written By: Karrike Bongiovi
17/09/2013 - 03: 21
(Ter) 

Snow Patrol - This Isn't Everything You Are

Muro das Decepções



Escreva no meu muro de decepções as palavras que você nunca deixou sair da sua boca. Sinta que os anos se passaram e tudo se tornou um arcoiris sem cor e que as despedidas se tornaram eternas como as lembranças que desperdiçamos criando magoas e coisas impossíveis.
Nós cruzamos a linha que nos tornou estranhos e mais seguros, somos como uma estrela morta que um dia brilhou por trás de Marte.
Escreva no meu muro de lamentações palavras estranhas e escuras, agora eu sinto a vontade de chorar tudo que não pude realizar junto a você, e as histórias que sobraram fizeram de nós pessoas estranhas, então rabisque com suas melhores letras as palavras que já não nos pertencem mais, nada nos pertencem   já faz muito tempo...

Written By: Karrike Bongiovi
14/09/2013 - 14:25

(Sab)

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

A grande dor que é viver


Tudo parece vazio, eu não vi as coisas mudarem, apenas vi o que a televisão mostrou, da cama pro banheiro, das lembranças ao desespero, tudo parou e se tornou água podre. Eu preciso de alguém pra conversar a noite, mas me restou a solidão para dividir as dúvidas e lágrimas.
Onde eu deixei a esperança, talvez na estante como uma fotografia num quadro sem cores, nada faz sentindo porque fosse fosse tristeza eu a entorpeceria com álcool e cigarros, eu perdi o rumo das horas, 3 da tarde parece três da madrugada, tudo se acabou ou mudou e eu me tornei um cego buscando o quê?

Written By: Karrike Bongiovi
06/09/2013 - 18:09
(Sex)

Rod Stewart - It's Over

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ausência


Quantas vezes mais você vai partir e me deixar aos pedaços? Quantas vezes eu vou chorar naquele ponto de ônibus, eu me sentir perdido olhando para o pôr do sol e quantas vezes iria sentir o gosto amargo de não puder ver o seu sorriso e seus passos curtos pela casa? 
Meu coração parece sangrar e este sentimento mistura de saudade e tristeza ainda vai me matar, meu Deus que falta você faz, estou sentindo a falta do seu abraço e me vem lágrimas destruindo os meus olhos, que vida é essa que eu sempre morro no fim das jornadas, você é tudo que eu tenho, você é o pedaço mais vivo da minha carne e ainda temos tanto tempo pra conversarmos sobre as coisas que você precisa descobrir sobre mim e o resto do mundo. Quantas vezes mais eu vou me furar nestes espinhos? Quantas vezes mais a vida vai me castigar com a sua ausência?

Written By: Karrike Bongiovi
27/08/2013- 21:21

(Ter)

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Meus Espinhos Tortos


Meus espinhos são como meus devaneios, meu ódio secou pelo olhos, eu não posso aconselhar ninguém como antes. Eu sai de casa numa sexta pela manhã e nunca mais voltei, porque o mundo me tragou e de mim expeliu apenas a minha essência, e o que esperar de um mundo que não te dá nada, meus pés apodrecem quando caminho de volta a velha vida.
Das rosas que cultivei sobravam apenas galhos retorcidos com espinhos envenenados, nada dura para sempre neste terra de amargura, desespero e falta de fé.
Meus olhos sangram o triste fim de dias escuros, já não busco escuridão, já não busco compensação, estou tentando morrer sem acreditar que poderia ter mudado algo impossível, algo que minhas mãos nunca ousaram tocar e minha alma a perceber.
Meus espinhos apodreceram sobre as expectativas nunca realizadas.

Written By: Karrike Bongiovi
27/08/2013 - 14:28
(Ter) 

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Decimo Primeiro Dia


Apesar da pressa e da constante movimentação do meu corpo em atrito ao solo, eu pude perceber que minhas mãos flutuavam entre a insanidade e a realidade, foram doses de felicidade misturadas com raiva e agonia, agora o dia se acalmou pude deixar sair de mim toda a coisas podre que me castiga e até as palavras metafóricas ressurgiram na minha vã filosofia da abstrato, entre as horas, entre a realidade e a insensatez eu me embriaguei em nuvens turvas e palavras positivas, hoje o dia foi feito de torpor, desejo e abrigo para minhas mazelas...

Written By: Karrike Bongiovi
11/07/2013- 23:59
(Qui)

Decimo Dia


Já estou no decimo dia, e vejo que algumas coisas se passaram, a dor foi controlada com pilulas de alegria e as lágrimas cessaram, estou vivendo fora do cansaço porque dei um tempo pra mim mesmo respirar coisas novas, quando comecei a escrever no primeiro dia eu previa mudanças demoradas, mas depressa tudo se transformou, o ontem ficou no cinza, o hoje é o caminho e o futuro talvez seja bem mais colorido e a vida bem mais justa...

Written By: Karrike Bongiovi
10/07/2013- 23:47
(Qua)

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Nono Dia


Pensei que você tinha me excluído no nono dia, mas você estava lá me esperando ou não, estive bem, pena que eu acabei dormindo no final da tarde então veio a febre, mesmo assim a coca cola e os cigarros fizeram companhia junto com a garota das mensagens. Eu não pense que os dias mudassem tanto a gente, que as horas fossem bem vividas e que os minutos fossem de momentos memoráveis...

Written By: Karrike Bongiovi
09/07/2013- 23:16

(Ter)

Oitavo Dia


Hoje eu recebi o abraço mais importante do mundo, abraço sincero e que nunca vai me cobrar nada, apenas amor e atenção, hoje alguém me alegrou com o sorriso. 
E a vida voltou ao normal mesmo que as pernas não, mas a saudade se foi naquele abraço que mudou tudo em mim. Hoje eu pude pagar as contas e reacertar os planos. 
O oitava dia se passou tão nublado e tão rápido que ficou apenas a lembrança do abraço do meu filho.

Written By: Karrike Bongiovi
08/07/2013- 22:58

(Seg)

Sétimo Dia


O sétimo dia começou com o mesmo cansaço do dia anterior, mas houve uma hora que eu parei num canto e vi que a vida mudou, foi um sentimento de algo cumprido como uma tarefa realizava, então eu pude sorrir, então eu pude dançar e depois de todo esforço e dinheiro no bolso eu pude fechar os olhos enxugar as lágrimas e pude finalmente descansar...

Written By: Karrike Bongiovi
07/07/2013- 23:49

(Dom)

Sexto Dia


Folia, festa e cansaço, a vida traz surpresas, havia tantas pessoas por perto mas eu não me sentia em casa. Pessoas ao meu redor se embriagavam enquanto o mundo fica parado dentro da minha cabeça. Faltou a sua presença, faltou um pouco de carinho nos meus passos pesados, já era três da manhã do sétimo dia, no houve missa, apenas o silêncio da noite do sexto dia na minha memória suja.

Written By: Karrike Bongiovi
06/07/2013/ 07/07/2013- 4:20 a.m

(Sab/Dom)

sábado, 6 de julho de 2013

Quinto Dia


O quinto fia foi marcado pelo trauma, pela glicose alta que inchou os meus pés e pela dor da minha mãe, dia corrido e inóspito, dia que eu gostaria de não ter vivido, mas passei por ele em meio a dores, e sensações estranhas, fiz uma frase pra atingir alguém e me arrependo, pude vê um sorriso puro e pude mentir pra aparentar que tudo estava bem, mas tudo anda cinza com sempre. No quinto dia a vida me castigou feio, ela me prendeu e acorrentou aos meus fantasma e me fez voltar a lugares que eu não queria nunca mais ir...

Written By: Karrike Bongiovi
05/07/2013- 23:59

(Sex)

Quarto Dia: O dia da tristeza


No quarto dia bateu uma saudade, eu não estive feliz, mas eu pude chegar tarde em casa, me embriaguei de coca cola e água e me senti morrendo por dentro com saudade daquele ser miúdo que preenche minha vida de luz e alegria, o quarto dia foi triste, sem graça e nem vomito, estou cansado em cima desta cama de dor e saudade.

Written By: Karrike Bongiovi
04/07/2013- 23:59

(Qui)

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Terceiro Dia


Agora no terceiro dia as nuvens ficaram cinzas e pesadas, choveu e com a chuva não veio a tão sonhada felicidade, eu não chorei porque precisei ser forte, algo me remeteu a minha infância  mas é hora de seguir em frente e não é hora de olhar para trás. Estou buscando mudanças mas tudo parece congelar o meus pés e parar meus rins, a geladeira está cheia e onde está os sonhos? 
Onde está o consolo?
 Irei dormir sozinho novamente, no terceiro dia tudo ficou congelado e o vento frio me sobrou para a cama, talvez amanhã seja um dia glorioso, mas quero terminar logo esse longo dia, onde infelizmente pouco mudou e as contas não foram pagas...

Written by: Karrike Bongiovi
03/07/2013- 22:59

(Qua)

Segundo Dia


Hoje no segundo dia eu vi a importância da vida, e o quanto pessoas brigam pra se manter nela, de repente eu senti sensações dúbias, eu não queria acordar, mas a vida te chama, quem sabe eu tenha encerrado um capitulo naquelas palavras que postei no final da tarde, mas hoje estava doendo menos que eu senti a possibilidade de você lê aquelas linhas. Hoje eu atravessei uma longa avenida e vi alguns parentes distantes comemorado em cima deste mundo que pra mim anda em ruínas,mas se reerguendo.
Segundo dia, não houve mudanças tão marcantes, mas eu pude aprender que a vida é bem mais importante e rara do que imaginava.
Written By: Karrike Bongiovi
02/07/2013- 21:17

(Ter)

terça-feira, 2 de julho de 2013

Primeiro Dia


Agora começa uma história de mudança, começa no dia primeiro, nada foi comum hoje, a fúria rasgou o meu peito e o macarrão instantâneo queimou a minha língua, eu senti um mal estar, como se algum ruim fosse acontecer, mas para o primeiro dia eu já vi uma pequena luz no fim do túnel, alguma coisa mudou neste mundo fora das possibilidades e as surpresas surgiram ao meio dia e na hora de dormir. O primeiro dia se encerra no apagar das luzes e nas lembranças que trazem o sono, e a vida se recompõe do cansaço e dos pés inchados. Até o segundo dia...

Written by: Karrike Bongiovi
01/07/2013 - 21:55

(Seg)

Dias Comuns


Cadê você que me procurou numa manhã comum e me deixou   esperando por uma resposta que nunca veio?  Se ninguém te disse, eu digo agora, eu não sou um objeto descartável, eu só queria ajudar você, eu só queria te ouvir falar sobre as suas dores, mas você me esqueceu quando tudo se resolveu, quando a alegria se tornou sua aliada novamente, e mais uma vez a manhã voltou a ser comum.
Eu não ia te beijar, eu não ia dizer como as tormentas andam balançando a minha vida, eu só queria te curar, eu só queria te dá uma chance para você sorrir, tudo fugiu entre os dedos,  e se você se sente magoada, não magoe quem precisa de uma migalha de compreensão, eu tenho uma certeza que você queria ajuda porque você vê em mim a magoa e a amargura que você andou sentindo, desculpe se soou arrogante nas primeiras linhas, me senti um papel sujo ao vento, eu não queria te dizer nada, apenas escutar você dizer o que te maltrata, eu não queria ser um herói pra você, eu apenas queria te dá um ombro pra que você pudesse chorar e aliviar suas dores neste saco de pancadas que sou eu.
E no fim tudo fica bem pra todos menos pra mim que sempre saio derrotado e continuo vivendo em dias comuns.

Written By: Karrike Bongiovi

28/06/2013 - 14:00
Damien Rice - Grey Room

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Onde nós nos encaixamos?


Onde nós combinamos se você gosta do verão e eu do inverno? Onde nós nos encaixamos se vivemos em mundos bem distintos, mas eu sinto você acesa dentro do meu corpo nas sensações confusas e incorretas e isso não é ruim. 
Onde buscamos tantas fugas se é em nós mesmos que estão as respostas, então cure suas dores no meu ombro que eu curo minha tristeza olhando dentro dos seus olhos. 
Onde nós conhecemos tão bem se conversamos tão pouco? 
A vida é um ciclo de coisas infinitas que vão sendo esquecidas no dia a dia, mas somos como o Sol e a Lua, uma dizima nas contas do tempo. 
Onde viveríamos se tudo é proibido para nós, faríamos uma festa num quarto de hotel ou na beira da praia, onde nós nos encaixamos para viver o nosso melhor, eu tenho um vulcão no peito e em todos os momentos eu tenho você pulsando aqui dentro do meu coração.

Written By: Karrike Bongiovi
23/06/2013 - 14:18

(Dom)

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Cego


Senti tanta falta de você agora, é como se minha vida se dividisse em duas, e os planos se afogaram loucamente. Eu vivi insanamente dos seus sonhos mais sórdidos e você se estragava em mim como uma droga que te sugava e se esvai na distância dos dias. E agora tanto faz a chama apagou você é apenas uma lembrança, uma cena de filme me fez sentir a sua falta, mas acho que estou errado lembrar de você trouxe uma leva de pensamentos passados e enterrados, não sou mais sua droga, sou um transeunte em silêncio, escondendo o rosto numa multidão de cegos.

Written By: Karrike Bongiovi
20/06/2013 - 23:00

(Qui) 

quinta-feira, 13 de junho de 2013

As Coisas que Deixamos Passar


Tudo mudou rápido demais e você espera coisas novas em dias melhores, não espere que eu tenha mudado tanto só o bastante pra não ser o mesmo.
Tudo mudou desde a última vez, estivemos juntos e separados sem se vermos, tão engraçado enquanto o mundo gira nós apenas mudamos sem fazer o menor sentido.
Tudo passou rápido, daqui eu não te vejo mais, mas eu sei que você me observa entre essas confusas linhas e é por você que eu não desisto de escrever, pois você ainda é a  única expectadora que importa. Tudo se separa e nada vive pra sempre, então pra que agradecer, pra que rancor se o mundo vai girar e nos mudar milhões vezes. Tantas coisas se passaram diante de nossos olhos, quantas novas sensações descobrimos, então de que serviu o ciúme e a possessão? Seguimos rumos diferentes sonhando o mesmo sonho, mas um dia precisaríamos acordar e tudo passou sem fazer alarde, muitas coisas foram perdidas e outras esquecidas pelos dias que consumiram o tempo que deixamos fluir. E no final ficamos felizes sem saber se o final de cada um de nós foi feliz.

Written By: Karrike Bongiovi
12/06/2013 - 22:52

(Qua)
Stolen - Dashboard Confessional

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Dia dos Namorados com Respostas


Eu sou um garoto atrás destes óculos escuros, sem lei e sem dono e você me pergunta como vai a minha vida? E eu não tenho o que responder porque as respostas se perderam por ai meio que em vão.
Eu contaminei o meu tempo buscado alegria na parte errada da vida, eu contaminei o tempo bebendo numa taça de tristeza.
Hoje o dia foi igual como  sempre, como naquela canção que eu dediquei ao seu amor, tudo mudou nas suas fotos, melhores abraços e as palavras, elas todas sim, elas foram em vão.
Eu sou um garoto que queria voar, e você me pergunta se eu poderia ter te feito feliz? Acho que isso você estampa nas fotos que acabam com o meu dia.
Eu costumava escrever as palavras, você fingia que gostava e isso me motivava, trazia fé nas horas de solidão e você me pergunta porque tudo acabou e isso nunca irei saber, sou apenas um garoto atrás deste óculos escuros, sem dono, sem sono, vivendo apenas por amor.

Written By: Karrike Bongiovi
08/06/2013 - 02:27
(Sáb)

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Toma conta de mim antes que o mundo me faça esquecer você.


Toma conta de mim antes que o mundo me faça esquecer você.
Toma conta de tudo e traz as cores e as borboletas
Toma no meu copo de cólera, toma um rum.
Toma forma e se faz mulher e me deixa louco.

Vem e deixa o quarto pegar fogo
Deixa que as cinzas a gente varre depois.
Vem e faz amor comigo
No chão, em cima da geladeira quebrando o quarto.

Surge de repente com milhões de planos
Me carrega para todos os cantos.
Precisando criar novos sonhos
Vem e esquece o mundo fora do nosso mundo.

Toma conta de tudo em mim
Vem e me sufoca, deixa que eu mando em você
Toma meu coração, incendeia a noite.
Solta o cabelos se entrega, só nois dois e pronto.

Written By: Karrike Bongiovi
10/06/2013 - 16:07
(Seg)

Quando se esvai tudo


É buscando coisas novas que se descobre que a vida é cheia de surpresas, esperamos tanta que o amor venha, que aquela pessoa amada surja, mas a vida não é um filme com um final feliz, somos guiados pelos problemas dos dias e das contas que vem para serem pagas como as infelicidades que plantamos, eu olho pro passado e vejo que nada valeu tanto a pena, apareceram diversas pessoas, umas permanecem incrivelmente latejando no peito e outras viraram cinzas e o vento levou.
É buscando coisas novas que muitas vezes derrapamos na liberdade, esperamos tanto e criamos outros tantos, buscamos nas expectativas a melhora e muitas vezes tudo fica na decepção e frustração, muitos de nós merecemos o troco da vida, é buscando coisas novas que se evapora as velhas, e você se esvai das culpas e cria outras novas, até que chega o dia em que você fecha os olhos e ninguém percebe que tudo passa e se transforma em pó, é buscando coisas boas que se descobre o quanto idiota somos em nunca acreditarmos em nós mesmo.

Written By: Karrike Bongiovi
10/06/2013 - 14:39
(Seg)

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Vida Desgraçada


Eu nunca fui alguém especial, eu nunca conquistei as coisas simples que todos conquistam, mas eu já salvei algumas vidas que dependiam de mim, eu tive as oportunidades que a maioria não teve e desperdicei todas, eu joguei a melhor parte da minha vida 
no lixo, vivendo num sono incansável e numa inercia insustentável, talvez eu não seja desde lugar ou de lugar nenhum, já colecionei tristezas e elas estragaram o meu pulmão, eu já tentei suicídio, mas até nisso fui incompetente, eu vivo porque o Sol me acorda, mas eu passo o dia sem fazer nada, buscando nas mentiras motivos pra que os outros acreditem em mim e não vejam a minha incapacidade de não consigo tentar, eu já andei pelo mundo e em nenhum lugar eu me sentir vivo, me sinto desconfortável dentro deste corpo que precisa de insulina, que precisa de nicotina e álcool pra sorrir. 
Eu não tenho inimigos visíveis, eu não consigo um emprego porque quando tudo parece dá certo vem uma bola de ferro e destroi tudo, sou apenas um mendigo mendigando por dinheiro e amor, sendo humilhado pelos cantos e pelas pessoas que conseguiram vencer, e ainda tem gente que sente inveja de mim, sou apenas um ninguém sem rosto e tão pouco esperança.

Written By: Karrike Bongiovi

07/06/2013 - 14:08
(Sex)

terça-feira, 4 de junho de 2013

Te Esperando






Mesmo que você não caia na minha cantada
Mesmo que você conheça outro cara
Na fila de um banco
Um tal de Fernando
Um lance, assim
Sem graça

Mesmo que vocês fiquem sem se gostar
Mesmo que vocês casem sem se amar
E depois de seis meses
Um olhe pro outro
E aí, pois é
Sei lá

Mesmo que você suporte este casamento
Por causa dos filhos, por muito tempo
Dez, vinte, trinta anos
Até se assustar com os seus cabelos brancos

Um dia vai sentar numa cadeira de balanço
Vai lembrar do tempo em que tinha vinte anos
Vai lembrar de mim e se perguntar
Por onde esse cara deve estar?

E eu vou estar te esperando
Nem que já esteja velhinha gagá
Com noventa, viúva, sozinha
Não vou me importar

Vou ligar, te chamar pra sair
Namorar no sofá
Nem que seja além dessa vida
Eu vou estar
Te esperando

Mesmo que você não caia na minha cantada
Mesmo que você conheça outro cara
Na fila de um banco
Um tal de Fernando
Um lance, assim
Sem graça

Mesmo que vocês fiquem sem se gostar
Mesmo que vocês casem sem se amar
E depois de seis meses
Um olhe pro outro
E aí, pois é
Sei lá

Mesmo que você suporte este casamento
Por causa dos filhos, por muito tempo
Dez, vinte, trinta anos
Até se assustar com os seus cabelos brancos

Um dia vai sentar numa cadeira de balanço
Vai lembrar do tempo em que tinha vinte anos
Vai lembrar de mim e se perguntar
Por onde esse cara deve estar?

E eu vou estar te esperando
Nem que já esteja velhinha gagá
Com noventa, viúva, sozinha
Não vou me importar

Vou ligar, te chamar pra sair
Namorar no sofá
Nem que seja além dessa vida
Eu vou estar
Te esperando
Nem que já esteja velhinha gagá
Com noventa, viúva, sozinha
Não vou me importar

Vou ligar, te chamar pra sair
Namorar no sofá
Nem que seja além dessa vida
Eu vou estar
Te esperando
Te esperando




Filme Velho


Muitas vezes você ama alguém que te deixa porque você não pode ser o super herói que ela desejava, mas é de noite com as lágrimas deslizando pelo rosto que você sabe o quanto o vazio de outro braços te completam. Meu coração é um balde de lixo, é um centro de expectativas inúteis, eu chorei por tanto tempo, eu tentei aprender as músicas que você desejava, tentei pintar o céu das cores do arco íris e você quis aquilo que era mas impossível em mim a minha perfeição, me cansei de esperar, cansei de escrever poemas de amor ou ódio.

Written By: Karrike Bongiovi
04/06/2013 - 14:06
(ter)